Aula Pública: No Brasil, tentam demonizar regulamentação da mídia, diz Franklin Martins

Ex-ministro da Secom inaugura nova temporada da Aula Pública Opera Mundi criticando monopólio dos meios de comunicação

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

No primeiro episódio da segunda temporada da Aula Pública Opera Mundi, o ex-ministro da Secom (Secretaria de Comunicação Social), Franklin Martins, critica grupos econômicos que tentam frear a discussão sobre regulamentação dos meios de comunicação.

"No mundo inteiro, há regulamentação para evitar concentração e manipulação. No Brasil, porém, sempre que se tenta um projeto para debater a questão, os grupos de comunicação dizem que é censura e tentam demonizar o assunto. Isso é só uma tentativa de interditar um tema vital para o país: democratização da mídia", critica Franklin.

Clique aqui e inscreva-se no canal de Opera Mundi no Youtube

O programa Aula Pública é uma parceria de Opera Mundi e TV Unesp, que transmite o programa hoje (14) às 20h30 no canal 45 UHF / canal 46.1 HD de Bauru e também no portal www.tvu.unesp.br

Assista ao primeiro bloco do programa

Clique aqui e confira a programação dos próximos programas Aula Pública Opera Mundi

No segundo bloco, Franklin Martins fala sobre a "Lei de Meios" da Argentina em comparação com a legislação brasileira. "O Brasil precisa desesperadamente de regulação dos meios eletrônicos de comunicação. Mas nós não somos a Argentina e precisamos da nossa lei, com as nossas características", analisa.

Assista ao segundo bloco do programa:


O ex-ministro também defende que a regulamentação da mídia não fere a liberdade de imprensa. "Os grupos de comunicação confundem liberdade de imprensa com liberdade de empresa", afirma. 

Clique aqui e assista à primeira temporada da Aula Pública Opera Mundi

No terceiro bloco, Franklin Martins revela preocupação com a dificuldade de promover debate sobre regulamentação dos meios de comunicação. "Grupos econômicos satanizam e intimidam quem trabalha pela regulamentação".

Na Argentina, revistas independentes querem regras mais democráticas na distribuição

Jornais não circulam na França por greve de distribuidores

"Somos africanos e temos que entender isso", afirma ex-ministro de Lula

 

Leia Mais

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Faça uma pós agora!

Faça uma pós agora!

A leitura literária é um fator importante na construção de relações humanas mais justas. Do mesmo modo, a formação de leitores críticos é imprescindível para a constituição de uma sociedade democrática.

Por isso, torna-se cada vez mais urgente a abertura de novos e arejados espaços de interlocução qualificada entre os sujeitos que atuam nesse processo, em diversos contextos sociais.

A proposta do curso é proporcionar, por meio de discussões abrangentes e aprofundadas sobre a formação do leitor literário, uma reflexão ancorada principalmente em três áreas do conhecimento: a teoria literária, a mediação da leitura e a crítica especializada.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias

'Não podemos mais confiar na Casa Branca'

Ministro do Exterior da Alemanha reage às declarações de Trump, que descreveu a UE como um 'inimigo' dos EUA no comércio. Heiko Maas convoca uma Europa 'unida e soberana' para preservar a parceria com Washington