Embraer lamenta decisão da Força Aérea dos EUA sobre Super Tucanos

Empresa brasileira afirma que cumpriu com todas as obrigações da licitação

A Embraer informou nesta terça-feira (28/02) que lamenta o cancelamento do contrato com a Força Aérea dos Estados Unidos que previa a aquisição de 20 aviões do modelo Super Tucano A-29, informado mais cedo pelos militares norte-americanos.

A empresa brasileira afirmou que participou do processo de seleção, questionado pelas Forças Armadas dos EUA, “disponibilizando, sem exceção e no prazo próprio, toda a documentação requerida” junto com sua parceira naquele país, a SNC (Sierra Nevada Corporation).

“A decisão a favor do Super Tucano, divulgada no dia 30 de dezembro de 2011, pela Força Aérea dos Estados Unidos, foi uma escolha pelo melhor produto, com desempenho em ação já comprovado e capaz de atender com maior eficiência às demandas apresentadas pelo cliente. A Embraer permanece firme em seu propósito de oferecer a melhor solução para a Força Aérea dos Estados Unidos e aguardará mais esclarecimentos sobre o assunto para, junto com sua parceira SNC, decidir os próximos passos”.

O caso

De acordo com a agência Reuters, a Força Aérea dos Estados Unidos informou nesta terça-feira que irá cancelar o contrato de 355 milhões de dólares (ou R$ 604 milhões) para fornecimento de 20 aviões do modelo Super Tucano A-29, da Embraer.

O órgão militar norte-americano justificou sua decisão devido a problemas com a documentação, e que irá investigar e refazer a licitação, que é contestada na Justiça dos EUA. O contrato havia sido concedido pela Força Aérea dos EUA para a Embraer e a parceira Sierra Nevada Corp.

Em comunicado, o secretário da Força Aérea, Michael Donley, afirmou que o cancelamento é uma medida de correção. "Apesar de buscarmos a perfeição, nós, às vezes, não atingimos nosso objetivo. Quando isso ocorre, temos de adotar medidas de correção. (...) Uma vez que a compra ainda está em litígio, eu somente posso dizer que o principal executivo de aquisições da Força Aérea, David Van Buren, não está satisfeito com a qualidade da documentação que definiu o vencedor”.

A Embraer e a Sierra Nevada ganharam, em 30 de dezembro, o contrato para venda de 20 aeronaves, assim como treinamento e suporte. Entretanto, a licitação foi paralisada em janeiro, quando a concorrente norte-americana Hawker Beechcraft entrou na Justiça questionando a decisão.

De acordo com a Embraer, o Super Tucano A-29 foi desenvolvido para missões de contra-insurgência e atualmente é usado por cinco forças aéreas, segundo a Embraer.
 

American Airlines pede concordata para reestruturar dívida bilionária

Aviões da Embraer podem ser usados no combate ao Talibã no Afeganistão

Airbus revisa todas as unidades A380 após rachaduras em asas

 

Leia Mais

PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

História Agrária da Revolução Cubana

História Agrária da Revolução Cubana
Este livro é um estudo sobre a saga da reforma agrária numa sociedade de origem colonial presa ao círculo vicioso do subdesenvolvimento. Fundamentado em farta documentação e entrevistas com técnicos e lideranças que participaram diretamente do processo histórico cubano, o trabalho reconstitui as barreiras encontradas pela revolução liderada por Fidel Castro para superar as estruturas materiais de uma economia de tipo colonial.
Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias