Discurso machista de Temer no Dia da Mulher repercute na imprensa internacional

'Eu tenho absoluta convicção do quanto a mulher faz pela casa, pelo lar. Do que faz pelos filhos', disse o presidente em cerimônia nesta quarta-feira; ele também destacou responsabilidade das mulheres 'nos afazeres domésticos'

O discurso do presidente Michel Temer (PMDB-SP) feito nesta quarta-feira (08/03) para celebrar o Dia Internacional da Mulher, em que preferiu destacar as competências femininas nos cuidados com a família e na administração da economia doméstica, também foi destaque na imprensa do exterior.  Para o jornal espanhol El País, Temer "reduz o papel da mulher à casa e ao supermercado". O jornal destacou as falas em que o presidente destaca a capacidade das mulheres em detectar "desajustes de preços" e "tudo o que fazem pela casa e pelos filhos". 


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

O periódico ressaltou que as falas de Temer causaram comoção nas redes sociais e lembraram, ainda, que o governo foi alvo de enxurrada de críticas quando assumiu o poder pela ausência de mulheres e negros no primeiro escalão. 

Lola Aronovich: 'Quanto mais crescem os movimentos feministas, mais cresce a reação virulenta ao feminismo'

Reforma da Previdência proposta por Temer ignora os R$ 400 bi que grandes empresas devem ao INSS

O que eles não querem que você saiba sobre o 8 de março: a origem socialista do Dia das Mulheres

 

Já o norte-americano Washington Post afirmou que a declaração de Temer "irritou" as mulheres, que responderam com fúria nas redes sociais. O jornal também adjetivou Temer como "líder impopular". 

A rede de TV CNN destacou que Temer ficou "sob fogo" após as polêmicas declarações, que desataram, segundo a emissora, uma "onda de fúria" contra o presidente.

Marcos Corrêa / PR

O presidente Michel Temer (PMDB) durante a celebração no Palácio do Planalto do Dia Internacional da Mulher

 

*Publicado originalmente no site Rede Brasil Atual



Uma vez que você chegou até aqui...


…temos algo a sugerir. Cada vez mais gente lê Opera Mundi, mas a publicidade dos governos, com o golpe, foi praticamente zerada para a imprensa crítica, e a publicidade privada não tem sido igualmente fácil de conseguir, apesar de nossa audiência e credibilidade. Ao contrário dos sites da mídia hegemônica, nós não estamos usando barreiras que limitam a quantidade de matérias que podem ser lidas gratuitamente por mês. Queremos manter o jornalismo acessível a todos. Produzir um jornalismo crítico e independente custa caro e dá trabalho. Mas nós acreditamos que o esforço vale a pena, pois um jornalismo desse tipo é essencial num mundo que preza a democracia. E temos certeza de que você concorda com isso.


Torne-se um assinante solidário ou faça uma contribuição única.




(Este anúncio é diretamente inspirado numa solicitação feita pelo jornal britânico ‘The Guardian’. A imprensa independente de todo o mundo está buscando nesse tipo de apoio uma forma de existir e persistir.)


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

Diálogos do Sul

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Milhares participam de Marcha pela Ciência

Protestos contra cortes na área científica propostos pela gestão Trump foram convocados em mais de 500 cidades; em Washington, cerca de 70 mil manifestantes se reúnem em frente à Casa Branca

 

À força, meu querer

Donald Trump e Kim Jong-un combinam guerra ao telefone: 'Duas ogivas de médio alcance. Assim acerta Tóquio, né?' 'Acho que devemos ter mais ousadia. Esse mundo tá muito chato. O Obama nem sabia fazer guerra direito. Coloca mais dois na Coreia, pode ser?'

 

Rafael Braga é condenado a 11 anos de prisão

Único condenado preso no contexto de junho de 2013, Braga estava em regime aberto com uso de tornozeleira quando foi preso por porte de 0,6 g de maconha, 9,3 g de cocaína e um rojão, que lhe foi atribuído pelos policiais que o prenderam

 

Mais Lidas