Hoje na História: 1960 - Vietnã do Norte cria a Frente Nacional de Libertação

A FLN conseguiu influenciar e organizar partes da sociedade sul-vietnamita que se mostravam descontentes com o governo e as políticas do presidente Ngo Dinh Diem

Max Altman

Atualizada em 20/12/2018 às 15h10

O Vietnã do Norte anuncia em 20 de dezembro de 1960 a formação da Frente Nacional de Libertação do Sul numa conferência partidária que foi realizada “em algum lugar do Sul”. Esta organização, mais comumente conhecida como Frente de Libertação Nacional (FLN), foi concebida e criada para se contrapor ao relativo sucesso do Viet Minh, uma organização nacionalista que abrigava vários grupos e que colaborou na libertação do Vietnã do governo colonialista francês.

A FLN conseguiu influenciar e organizar partes da sociedade sul-vietnamita que se mostravam descontentes com o governo e as políticas do presidente Ngo Dinh Diem. Mais de 100 delegados, representando mais de uma dezena de partidos políticos e grupos religiosos, tanto comunistas como não-comunistas, estiveram presentes nesta conferência.

Entretanto, desde o começo a FLN foi controlada pelo Comitê Central do Partido Lao Dong (Partido Comunista do Vietnã do Norte) para servir como uma espécie de governo paralelo ao do Vietnã do Sul. O regime de Saigon apelidou a FNL de "Viet Cong," uma contração pejorativa de Viet Nam Cong San (comunistas vietnamitas). O Vietcong era composto principalmente por milícias aptas para táticas de guerrilha, embora contasse também com unidades militares permanentes.

Wikicommons
Soldados americanos esperam ataque dos vietcongues durante a Ofensiva do Tet, 1968

O braço militar da FNL eram as Forças Armadas de Libertação do Povo (FALP). Em fevereiro de 1965, as FALP atacaram as instalações militares dos Estados Unidos em Pleiku e Qui Nhon, o que levou o presidente Lyndon Johnson a enviar as primeiras tropas terrestres norte-americanas ao Vietnã do Sul um mês mais tarde. No final, mais de 500 mil soldados dos Estados Unidos haviam sido enviados ao Vietnã para combater as FALP e o Exército do Povo do Vietnã (EPVN – Exército norte-vietnamita).

A FNL alcançou o auge de seu poderio durante a Ofensiva do Tet em 1968, quando os comunistas lançaram um maciço e coordenado ataque contra centros urbanos chaves em todo o Vietnã do Sul. Embora as forças do Vietcong tivessem sido derrotadas no curso dessa grande ofensiva, alcançaram uma enorme vitória psicológica porquanto o ataque levou aqueles que há muito apoiavam a guerra a começar a questionar as predições otimistas da administração Johnson e a motivar o povo estadunidense a se manifestar nas ruas pelo fim da guerra do Vietnã.

Comentários