Guaidó cruzou fronteira da Venezuela com Colômbia auxiliado por paramilitares, mostram fotos

Porta-voz de Guaidó, Alberto Ravell, confirmou a veracidade das fotos ao afirmar que o autoproclamado presidente interino 'não sabia quem eles eram'

Duas fotografias divulgadas nesta quinta-feira (12/09) pelo ativista colombiano dos direitos humanos e líder da Fundação Progresso Norte de Santander, Wilfredo Cañizares, indicam que o deputado venezuelano de direita Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino da Venezuela, cruzou a fronteira com a Colômbia auxiliado por membros de um grupo paramilitar narcotraficante chamado "Los Rastrojos".

Nas duas fotos divulgadas, Guaidó, que foi o mentor da tentativa de golpe de Estado fracassada de 30 de abril contra o presidente Nicolás Maduro, aparece abraçado com John Jairo Durán, conhecido como El Menor, e Albeiro lobo Quintero, conhecido como Brother. O primeiro era o chefe máximo da organização criminosa, enquanto o segundo era o chefe de finanças. Ambos foram presos pelas autoridades colombianas em junho.

Segundo Cañizares, as fotos foram tiradas em 22 de fevereiro, um dia antes de Guaidó comparecer ao evento que ocorreu em Cúcuta, na Colômbia, que pretendia forçar a entrada de uma suposta ajuda humanitária com o intuito de gerar violência e vítimas para culpar o governo venezuelano. O deputado havia sido proibido pela Justiça da Venezuela de atravessar a fronteira.

Reprodução
John Jairo Durán, conhecido como El Menor, e Albeiro lobo Quintero, conhecido como Brother, ambos da facção criminosa Los Rastrojos

Uma entrevista coletiva de Guaidó estava prevista para a tarde desta sexta-feira (13/09), mas foi cancelada devido a "falta de eletricidade" no local, segundo informou a assessoria do deputado.

Por sua vez, o porta-voz de Guaidó, Alberto Ravell,  confirmou a veracidade das fotos ao afirmar que o autoproclamado presidente interino não sabia quem eles eram. "Se Guaidó soubesse quem eram não tirava a foto. É muito fácil cruzar a fronteira. Essas pessoas lhe pediram uma foto. O presidente Guaidó não pede cédula de identidade a quem lhe pede uma foto", afirmou.

Comentários