Hoje na História - 1885: A Estátua da Liberdade chega a Nova Iorque

O navio francês Isère, partindo do porto de Rouen chega dois meses mais tarde, em 17 de junho de 1885, a Nova York, tendo a bordo a estátua chamada de “a Liberdade iluminando o mundo”. Símbolo da amizade entre os Estados Unidos e a França desde a independência norte-americana, esta estátua de bronze de 46 metros de altura é obra do escultor Frédéric Auguste Bartholdi, sua armadura de ferro foi concebida por Gustave Eiffel, construtor da Torre Eiffel. A obra foi estocada em 210 caixas. O pedestal, a cargo dos norte-americanos, não estando ainda acabado, levou a que a estátua só fosse inaugurada em outubro de 1886.

Originalmente conhecida como “A Liberdade Iluminando o Mundo”, a estátua foi proposta pelo historiador francês Edouard Laboulaye para comemorar a aliança franco-americana durante a Revolução Americana. Desenhada pelo escultor francês Frederic Auguste Bartholdi, tem a forma de uma mulher com o braço direito erguido empunhando uma tocha. Em fevereiro de 1877, o Congresso em Washington aprovou a utilização de um local na ilha de Nova York, Bedloe, que havia sido sugerida por Bartholdi.

Em maio de 1884, a estátua foi terminada nos ateliês franceses e três meses depois os norte-americanos lançaram a pedra fundamental do pedestal em Nova York. As diversas partes de bronze da estátua foram sendo montadas e o ultimo rebite foi ajustado em 28 de outubro de 1886, pouco antes da cerimônia de inauguração presidida pelo presidente dos Estados Unidos, Grover Cleveland.

No pedestal há uma inscrição "The New Colossus," um famoso soneto da poeta norte-americano Emma Lazarus que dá as boas vindas aos imigrantes que chegavam de todas as partes do mundo que assim dizia: "Give me your tired, your poor, Your huddled masses yearning to breathe free, / The wretched refuse of your teeming shore. / Send these, the homeless, tempest-tossed to me. / I lift my lamp beside the golden door." ("Dêem-me os cansados, /os pobres, suas massas apinhadas, /que anseiam por respirar em liberdade. /A recusa desventurada de seu porto abundante /envia a mim esses desabrigados assolados pela tempestade. /Ergo meu tocheiro ao lado do portão dourado.)

Seis anos depois, a ilha Ellis, adjacente à ilha Bedloe, abriu-se como a estação central para ingresso de imigrantes aos Estados Unidos. Nos 32 anos que se seguiram mais de 12 milhões de imigrantes foram recebidos no porto de Nova York sob as vistas da ‘senhora liberdade”. Em 1924, a Estátua da Liberdade foi consagrada como monumento nacional.

Siga o Opera Mundi no Twitter 

Hoje na História: 1999 - População mundial atinge a marca de 6 bilhões de habitantes

Hoje na História: 1378 – Crise na Igreja Católica dá início ao Grande Cisma do Ocidente

Hoje na História: 1662 - Morre o pensador francês Blaise Pascal

 

Leia Mais

PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Inspirada pela Revolução Russa, a Alameda Casa Editorial fez uma seleção de 100 livros com desconto de 20% e frete grátis. São livros que tratam da sociedade capitalista, do mercado de trabalho, do racismo, do pensamento marxista, das grandes depressões econômicas, enfim: do pensamento social que, direta ou indiretamente, foi influenciado pela revolução dos trabalhadores de 1917. Aproveite.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias