Acaba uma das maiores aberrações do lawfare, diz Cristina após Lula deixar prisão

Vice-presidente eleita da Argentina afirmou que a prisão de Lula foi uma 'privação ilegítima' de liberdade

A vice-presidente eleita na Argentina, Cristina Kirchner, disse nesta sexta-feira (08/11) que, com a soltura de Lula, "acaba uma da maiores aberrações do lawfare na América Latina". 

Após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixar sede da Polícia Federal em Curitiba onde passou 580 dias preso, a peronista comemorou a liberdade do ex-mandatário e disse que seu encarceramento foi uma "privação ilegítima" de sua liberdade. 

"Hoje cessa uma das maiores aberrações do lawfare na América Latina: a privação ilegítima da liberdade do ex-presidente da República Federativa do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva. Lula Livre!", disse Kirchner.


FORTALEÇA O JORNALISMO INDEPENDENTE: ASSINE OPERA MUNDI 


Mais cedo, seu companheiro de chapa e presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, também comemorou a liberdade do ex-mandatário brasileiro e disse que a força de Lula "demonstra não apenas o compromisso, mas a imensidão daquele homem".  

Reprodução
Cristina Kirchner, vice-presidente eleita na Argentina, disse que esta sexta-feira "cessa uma aberração da lei"

Lula Livre

Na tarde desta sexta-feira, o juiz federal titular da 12ª Vara de Execuções Penais, Danilo Pereira Júnior, autorizou a soltura do ex-presidente. A defesa de Lula havia entrado com pedido para a liberação do petista de manhã, após decisão do STF.

Ao sair da prisão, Lula falou aos militantes que faziam parte da Vigília Lula Livre que, durante os 580 dias, permaneceu no local e pediu a liberdade do ex-mandatário.

"Vocês não tem dimensão do significado de que estar aqui junto com vocês. Vocês eram o alimento da democracia que eu precisava para resistir. Eu fiquei mais fortalecido, mais corajoso", afirmou.

Comentários

Leia Também